Categorias
BLOG

Explica: IA

Você provavelmente já ouviu falar sobre Inteligência Artificial. Este é um tema extremamente importante quando falamos sobre tecnologia, por isso, para deixar tudo mais simples, a 3UP vem neste artigo detalhar melhor o assunto. Confira!

Não é segredo que as inovações tecnológicas tomam um rumo tão avançado que até mesmo a ficção se torna menos distante. A disciplina de inteligência artificial em si surgiu apenas no contexto da Segunda Guerra Mundial.

A Inteligência artificial na atualidade

Com a realização de ações que exigem certa inteligência para serem realizadas, as máquinas avançam de maneira que se equiparam à inteligência humana. É o caso de diversos sistemas inteligentes que já existem.

Um exemplo de tecnologia com IA é o reconhecimento facial. A própria Europa já estabeleceu regras para essa funcionalidade, segundo a matéria do G1, uma vez que foi considerada até mesmo prejudicial para a segurança dos usuários.

A partir desses exemplos, você provavelmente já entendeu um pouco sobre o conceito de inteligência artificial. Apesar de se tratar de uma programação, a IA pode simular perfeitamente um comportamento humano.

Com base em diversos dados, um sistema de inteligência artificial pode tomar decisões, raciocinar, avaliar condições e melhorar sua própria cognição.

Resumidamente, é uma maneira quase humana de agir, mesmo que estejamos tratando de uma máquina programada. O conceito surgiu em 1955, por John McCarthy, e evoluiu muito para chegar até aqui.

Os níveis de inteligência artificial

A matéria do Jus Brasil destacou que a tecnologia de IA se desenvolve em diferentes níveis. Isso, porque um programa pode apresentar diferentes estágios de inteligência artificial:

ANI (Artificial Narrow Intelligence): É o nível em que nos encontramos atualmente. Nele, existem programas capazes de administrar grande quantidade de dados, e tomar decisões rápidas, a partir deles.

Por outro lado, essa tecnologia não consegue realizar tarefas que englobem ações para as quais não foi programada.

AGI (Artificial General Intelligence): O segundo nível de IA, o AGI já possui uma capacidade cognitiva equiparada à humana. Dessa maneira, pode “improvisar” em alguns momentos, realizando ações que outro ser humano realizaria.

Essa inteligência também é capaz de dialogar, sugerir, pensar de maneira mais criativa e resolver problemas que outras pessoas resolveriam, de forma rápida e eficiente.

Aparentemente, por estarmos no primeiro nível, esta inteligência ainda não é possível através do processamento de computadores atuais. Por outro lado, pode ser uma realidade nas próximas décadas.

ASI (Artificial SuperIntelligence): Mais capacitada que uma mente humana, a inteligência ASI, proposta por Nick Bostrom será o estágio mais avançado de AI.

Isso, porque segundo o cientista, ela terá uma capacidade de criatividade científica muito maior do que qualquer figura humana que já existiu.

Com capacidade de se auto programar, esta IA seria prejudicial até mesmo à existência humana, como no filme Matrix.

Dessa maneira, é necessário que a ética humana evolua com a tecnologia. Do contrário, em vez de auxiliar, a inteligência artificial nos colocaria em risco, tal como a ficção retrata.

A Inteligência artificial em nosso dia a dia

Para você ter uma ideia do quanto este sistema já faz parte de nossas vidas, a inteligência artificial está envolvida em:

Recomendações de “produtos similares”, quando você faz uma compra online; Sugestões nas buscas do Google;

E-mails de Spam, que você recebe todos os dias;

Máquinas de lavar, que impedem o desgaste da roupa;

Seleção de currículos em processos seletivos; Entre outros.

A IA ainda pode auxiliar as empresas com o atendimento automático e com a análise de dados para estratégias de mercado.

Uma pesquisa da Oxford informou ainda que, dentro de alguns anos, a IA substituirá cerca de 47% dos cargos de emprego da atualidade. Desta maneira, sempre se destacará a instituição capaz de inovar e oferecer o melhor serviço.

Você está pronto para essa inovação? Lembre-se de que a inteligência artificial está evoluindo para melhorar os serviços, e não para robotizá-los. É por isso que a 3UP ainda investe em atendimento humano, para valorizar o contato direto com você.

O que achou desse artigo? Não deixe de marcar um amigo para mostrá-lo como a inteligência artificial irá revolucionar a nossa existência. Até a próxima!